domingo, 17 de novembro de 2019

Recital de Textos - CONVITE


A UFN e a ASL convidam para um RECITAL DE TEXTOS em homenagem aos escritores (in memoriam) HUMBERTO GABBI ZANATTA, JOSÉ BICCA LARRÉ, NEIZA LEITE VELEDA e CARLOS ALBERTO BELLINASO:
   - DATA: 27 de novembro de 2019, quarta;
   - HORÁRIO: às 19h;
   - LOCAL: Salão Azul, UFN, Conjunto I, Rua dos Andradas, 1614, Centro, Santa Maria, RS.





domingo, 10 de novembro de 2019

ACADEMIA SANTA-MARIENSE DE LETRAS completa 13 anos!

No dia 8 de novembro passado, a Academia Santa-Mariense de Letras comemorou os seus 13 anos de existência.

A Academia Santa-Mariense de Letras, originada da Associação Santa-Mariense de Letras, é uma entidade civil e cultural sem fins lucrativos, com sede e foro em Santa Maria, RS.

Ela foi criada em 8 de novembro de 2006, nascendo dos 20 anos de existência e experiência da Associação Santa-Mariense de Letras (fundada em 21 de agosto de 1986).

A ASL compõe-se de 40 cadeiras e, consequentemente, também de 40 Patronos, que são figuras ilustres (já falecidas) que honram as letras, as ciências, a história ou o jornalismo sul-rio-grandense. Cada acadêmico efetivo é detentor de uma Cadeira e pode escolher para seu Patrono um dos nomes indicados no Estatuto da entidade.

Celina Fleig Mayer (Cadeira 11)

CELINA FLEIG MAYER


1. NOME COMPLETO:
Celina Fleig Mayer

2. RESUMO BIOGRÁFICO:
Nascimento: Canabarro, distrito de São Pedro do Sul, posteriormente, distrito de Santa Maria, RS;
- Data do nascimento: 14/04, ao lado da sua irmã-gêmea, Célia.
- Iniciou nas artes das letras, numa comemoração do Dia do Trabalho, da Escola Industrial Cilon Rosa, com os alunos realizando uma apresentação no salão de festas, onde a melhor redação, anteriormente preparada, seria apresentada pela própria autora. Foi a escolhida entre os trabalhos das alunas da 3ª série.
- Frequentou a então Escola Industrial Cilon Rosa, que funcionava no antigo prédio do Colégio Santa Terezinha, mais tarde Escola de 1º e 2º Graus Manoel Ribas. Assim, após cursar três anos do Curso Ginasial, como o ensino em Escola Industrial, que não era reconhecido para continuidade do ensino escolar, precisou realizar outra vez o Exame de Admissão e novamente ingressar no ensino pós-primário, antigo Curso Ginasial.
- Participação na Reunião da 1ª Turma da Associação Santa-Mariense de Letras, em 21/08/1986. Também participou da criação da Academia Santa-Mariense de Letras, em 08/11/2006, surgida à partir dos 20 anos de existência e experiência da Associação Santa-Mariense de Letras. 



3. LIVROS PUBLICADOS:
MAYER, Celina Fleig. Domingo na janela. Santa Maria: Livraria Palloti. 87 p.
MAYER, Celina Fleig, As meninas do teu tempo. Santa Maria: Livraria Editora Pallotti, 1993. 72 p.
MAYER, Celina Fleig. Para quem ama. Santa Maria: Livraria Editora Palloti, 1999, 110 p.
MAYER, Celina Fleig, Os trens não partem mais. Santa Maria: Livraria Editora Pallotti, 2008, 142p.
MAYER, Celina Fleig. Borboletas. Porto Alegre: Redes Editora, 2014. 202 p.

4. PATRONO DE SUA CADEIRA:
ROMEU CALDEIRAN BELTRON, nascido em 29/06/1913. Além de médico, foi professor em diversas escolas da cidade. Cronista de todos os gêneros literários. Iniciou sua carreia em jornais, através de crônicas. Seu livro Cronologia histórica de Santa Maria e do extinto município de São Martinho, de 1787-1930. Santa Maria: Editora UFSM. 775 p.

5. DADOS DE CONTATO:
CONTATOS: celular: (55) 999131191  
E-mail: celmayer@terra.com.br

sábado, 9 de novembro de 2019

Lígia Militz da Costa (Cadeira 3)

Lígia Militz da Costa

1. NOME COMPLETO:
   LÍGIA MILITZ DA COSTA

2. RESUMO BIOGRÁFICO:
Nascida em São Pedro do Sul, RS, cursou em SM o Ginásio e o Normal, e, após, Letras Neolatinas na FIC (hoje UFN). Neste Curso, pôde perceber com clareza sua aptidão para a Literatura e a crítica. Iniciando a docência na UFSM em 1967, foi fundadora da disciplina de Lit. Bras. no Curso de Letras. Fez Mestrado em Lit.Bras. na PUCRJ e Doutorado em Teoria da Lit. na PUCRS. Teve seu primeiro ensaio publicado na Revista Littera (RJ), de Evanildo Bechara. A partir daí, são numerosas suas publicações em revistas, jornais e livros. Profª Titular da UFSM (apos.), integrou ainda a PG da UFN e da UNICRUZ. Em SM, foi Diretora da Bibl. Pública Municipal. Em 1986, foi Sócia Fundadora da antiga ASL e, em 2006, Fundadora da Academia, tendo sido Presidente das entidades em várias gestões.Coordena a Comissão Editorial há mais de três décadas.




3. LIVROS PUBLICADOS:
COSTA, Lígia Militz da. O condicionamento telúrico-ideológico do desejo em Terras do Sem Fim. Porto Alegre: Movimento/IEL,1976.
COSTA, Lígia Militz da. A tragédia: estrutura e história (c/REMÉDIOS,ML). São Paulo: Ática/Fundamentos, 1988.
COSTA, Lígia Militz da. Felippe D'Oliveira: Letras Rio-Grandenses. Porto Alegre: IEL, 1989.
COSTA, Lígia Militz da. Roberto Bittencourt Martins: autores gaúchos (nº 26). Porto Alegre: IEL,1989.
COSTA, Lígia Militz da. Felippe D'Oliveira: obra completa (Org.c/MOREIRA,ME e SANTOS,PB). Porto Alegre: IEL/UFSM, 1990. 270p.
COSTA, Lígia Militz da. Ficção brasileira: paródia, história e labirintos. Santa Maria: Editora UFSM, 1995.
COSTA, Lígia Militz da. Shakespeare revisitado (Org.). Cruz Alta: UNICRUZ, 2000.
COSTA, Lígia Militz da. Representação e teoria da literatura: dos gregos aos pós-modernos. 2.ed. Cruz Alta: UNICRUZ, 2001.
COSTA, Lígia Militz da. Textos críticos. Santa Maria: Pallotti/UNICRUZ, 2003.
COSTA, Lígia Militz da. Perfil cultural de Cruz Alta (Org. e coaut.). Cruz Alta: UNICRUZ/Pallotti, 2004.
COSTA, Lígia Militz da. L.F.Verissimo, J.Saramago e G.G.Márquez: a paródia na ficção contemporânea (Org. e coaut.). Cruz Alta: UNICRUZ/Pallotti, 2004.
COSTA, Lígia Militz da. A Poética de Aristóteles. 2.ed./2ªreimp. São Paulo: Ática/Princípios, 2008.
COSTA, Lígia Militz da. Sempre no meu coração (poemas). Santa Maria: ASL, 2008.
COSTA, Lígia Militz da. Prefácios na vitrine. Santa Maria: ASL, 2011.
COSTA, Lígia Militz da. Felippe D'Oliveira: obra completa - 2ªed. atualizada e revisada (Org.c/MOREIRA,ME e SANTOS,PB). Santa Maria, Editora UFSM, 2016. 296p.
COSTA, Lígia Militz da. Fernando Pessoa: poemas e fingimentos. São Paulo: Penalux, 2019. 84p.



4. PATRONO DE SUA CADEIRA:
FELIPPE D’OLIVEIRA
Gaúcho notável de Santa Maria, expoente no Brasil dos movimentos simbolista (Vida extinta, 1911) e modernista (Lanterna verde, 1926), Felippe D’Oliveira (1890-1933) foi um homem proativo, culto, íntegro e cosmopolita, que brilhou como empresário, desportista e político. De talento e energia plurais, foi na cultura, entretanto, como poeta de belíssimos textos, que se imortalizou.




5. DADOS DE CONTATO:


Onilse Noal Pozzobon (Cadeira 25)





1. NOME COMPLETO:
Onilse Noal Pozzobon




2. RESUMO BIOGRÁFICO:
Onilse Noal Pozzobon (Santa Maria/RS, 24/06/1948) é uma poetisa lírica (“Momentos”, 1999 inclui seus primeiros poemas líricos, nostálgicos e até de feição simbolista) e escritora infantil. Definiu e consolidou seu talento criativo no filão da literatura infantil e infantojuvenil, no qual tem 15 obras publicadas de autoria exclusiva. Desde 2014, é detentora da cadeira número 25 da Academia Santa-Mariense de Letras. No Magistério do Instituto de Educação Olavo Bilac, pôde aprofundar seus estudos sobre o mundo infantil ao ler livros de psicologia, filosofia, didática e sociologia. Graduou-se em História na UFSM e chegou a cursar, parcialmente, Pedagogia. Trabalhou durante 25 anos como professora, parte do tempo com crianças, incentivando a leitura e promovendo oficinas de poemas e textos infantis. Ao final da sua carreira profissional, acentuou-se nela o desejo de escrever para crianças.


3. LIVROS PUBLICADOS:
POZZOBON, Onilse Noal. Momentos. Santa Maria: Edição da autora, 1999. 99p.
POZZOBON, Onilse Noal. A bruxa Bruxilica. Santa Maria: Edição da autora, 2004. 13p.
POZZOBON, Onilse Noal. O fantasma Pluminha. Santa Maria: Edição da autora, 2005. 13p.
POZZOBON, Onilse Noal. O espantalho brincalhão. Santa Maria: Edição da autora, 2006. 13p.
POZZOBON, Onilse Noal. No mundo do faz-de-conta. Santa Maria: Edição da autora, 2007. 16p.
POZZOBON, Onilse Noal. O gênio genial. Santa Maria: Edição da autora, 2008. 16p.
POZZOBON, Onilse Noal. A fada belinha em chapeuzinho de estrelas. Santa Maria: Edição da autora, 2009. 16p.
POZZOBON, Onilse Noal. A inusitada viagem do senhor besouro. Santa Maria: Edição da autora, 2010. 16p.
POZZOBON, Onilse Noal. A turma do senhor besouro. Santa Maria: Edição da autora, 2011. 16p.
POZZOBON, Onilse Noal. As surpresas do Geninho. Santa Maria: Edição da autora, 2011. 48p.
POZZOBON, Onilse Noal. O macaquinho Bili. Santa Maria: Edição da autora, 2013. 16p.
POZZOBON, Onilse Noal. O vaga-lume Quindão. Santa Maria: Edição da autora, 2013. 18p.
POZZOBON, Onilse Noal. Entre bruxas e vampiros. Santa Maria: Casa da Cultura, 2014. 24p.
POZZOBON, Onilse Noal. A história do João de Maria. Santa Maria: Casa da Cultura, 2014. 36p.
WEVER, Mark.; POZZOBON, Onilse Noal. Marcelo: o tatu-bola na copa dos animais. Santa Maria: Casa da Cultura, 2014. 28p.
POZZOBON, Onilse Noal. A borboleta Danda. Santa Maria: Casa da Cultura, 2015. 16p.
POZZOBON, Onilse Noal. A corujinha Lica. Santa Maria: Casa da Cultura, 2016. 16p.
POZZOBON, Onilse Noal. Diário Mega Pop. Santa Maria: Casa da Cultura, 2016. 16p.





4. PATRONO DE SUA CADEIRA:
FRANCISCO RIBEIRO (Chico Ribeiro, Santa Maria/RS, 1901-1996) foi um poeta parnasiano-simbolista, mestre do soneto e dos versos medidos. Iniciou a fazer versos muito cedo, seus primeiros poemas datam de 1912. Foi sócio-fundador, presidente honorário (1986), e presidente de honra da Associação Santa-Mariense de Letras. Suas obras estão publicadas em Filosofia campeira (1964); e Filosofia campeira e Versos de campo aberto (1990). Ainda, o poeta do “Rincão das Pandorgas” tornou-se o autor da primeira obra publicada pela ASL: Antologia poética Chico Ribeiro (1988). A obra foi organizada em temas: I) líricos; II) satíricos; III) sociais; IV) poemas de louvor; e V) poemas campeiros.


5. DADOS DE CONTATO:
Celular: (55) 996089845
E-mail: onilsenoal@hotmail.com


Maria Barbiero Venite (Cadeira 22)

1. NOME COMPLETO:
Maria Barbiero Venite.

2. RESUMO BIOGRÁFICO:
Nascida em Caçapava do Sul-RS. Iniciou-se nas letras-literatura, depois que se aposentou na UFSM como Professora Titular na cadeira de Princípios e Métodos da Orientação Educacional, depois de ter realizado algumas oficinas literárias. Na Universidade participou de várias publicações acadêmicas especializadas e realizou pesquisas individuais que foram apresentadas em Congressos Estaduais e Nacionais, as quais foram publicadas pela então, Imprensa Universitária. Ingressou na ASL no ano de 2013.

3. LIVROS PUBLICADOS:
- VENITE, Maria Barbiero. A Orientação Educacional como uma das fontes essenciais de Dinamização do Currículo Escolar. Santa Maria-Imprensa Universitária. 1974. 52 páginas.
- VENITE, Maria Barbiero. Santa Maria. Estudo das Aptidões. Imprensa Universitária. 1977. 155 páginas.
- VENITE, Maria Barbiero. Jóia Rara. Santa Maria. Multipress.2003.136 páginas.
- VENITE, Maria Barbiero. Calidoscópio. Santa Maria. Gráfica e Editora Pallotti.2005.96 páginas.
- VENITE, Maria Barbiero. Reminiscências. Santa Maria. Gráfica e Editora Pallotti. 2006.111 páginas.
- VENITE, Maria Barbiero. Temporaneidade.  (organizadora). Santa Maria. Gráfica e Editora Pallotti.107 páginas.
- VENITE, Maria Barbiero. Telas da Vida. Santa Maria. Gráfica e Editora Pallotti. 2009. 88 páginas.
- VENITE, Maria Barbiero. Histórias da Madrinha Pequena (infantil). Santa Maria. Gráfica e Editora Pallotti.2010.39 páginas.
- VENITE,Maria Barbiero.  Drops de Mel. Santa Maria. Gráfica e Editora Pallotti. 2014. 72 páginas.
- VENITE, Maria Barbiero- Os filhos do  Rei (infantil). Santa Maria. Gráfica e Editora Pallotti.2017.17 páginas

4. PATRONO DE SUA CADEIRA:
Nome do Patrono: IGNEZ SOFIA VARGAS
Nasceu em São Martinho da Serra, então Distrito de Santa Maria, em 22/04/1937. Faleceu em Santa Maria em 31/08/2001. Publicou vários livros. Todos em Santa Maria: Caminhos, 1973; Quem sabe aonde, 1976; Um psicanalista em apuros, 1979; Terra do Vento,1983; Tempo Mágico,1984; João Negão,1989; O sapo que nunca foi rei e a princesa do brejo,1991; Um raio de sol,1993.

5. DADOS DE CONTATO:
Celular: (55) 9-84752096 .
E-mail: mariavenite@terra.com.br

Letícia Raimundi Ferreira (Cadeira 9)


Letícia Raimundi Ferreira

Letícia Raimundi Ferreira é natural de Sananduva, RS, onde fez seu estudo primário. O ensino médio, cursou-o em regime de internato na Escola Notre Dame, em Passo Fundo, cidade em que também se licenciou em Letras, na UPF, onde veio a ser professora de francês, até a família transferir-se para Santa Maria.

Letícia casou-se aos 18 anos com Antônio Augusto Brum Ferreira, falecido em 2008; tem quatro filhos: Mauro, Vânia, Telmo e Sílvia, e sete netos.



Após a independência dos filhos, Letícia voltou aos estudos, fazendo-se Especialista em Letras e, em seguida, Mestre em Literatura Brasileira, ambos pela UFSM.
Integrou a Associação Santa-Mariense de Letras e detém a Cadeira Nº 9 da Academia Santa-Mariense de Letras. É sócia da Casa do Poeta de Santa Maria e da Associação dos Amigos da França.


Letícia tem dois livros publicados: “A lírica dos símbolos em Orides Fontela”, ensaio literário (Santa Maria: ASL/Pallotti, 2002.), e “Extemporânea”, obra autoral de poesia (Santa Maria: ASL/Pallotti, 2012).



Antonio Augusto Ferreira (Cadeira 1)

ANTONIO AUGUSTO FERREIRA


Antonio Augusto Brum Ferreira nasceu em São Sepé, em 1935. Mudou-se na infância para a cidade de Passo Fundo, onde viveu até 1953, quando passou a residir em Porto Alegre. Através de concursos públicos, foi escrivão em Sananduva, Pelotas e Passo Fundo, antes de ser transferido, em 1973, para o Oficio do Registro de Imóveis de Santa Maria, onde viveu, por opção, até vir a falecer em 17 de março de 2008.


O talento poético e o gosto inato pela cultura sul-rio-grandense levaram-no, na década de 1950, a publicar poemas sob o pseudônimo de "Tocaio Ferreira", em jornais como A Hora e Correio do Povo.
Casou-se com Letícia Raimundi Ferreira e teve quatro filhos: Mauro, Vânia, Telmo e Sílvia, e sete netos.


Era bacharel em Direito pela UPF. Foi detentor da Cadeira Nº 1 da Academia Santa-Mariense de Letras, da Cadeira Nº 28 da Academia Rio-Grandense de Letras. Foi sócio da Casa do Poeta de Santa Maria e da Estância da Poesia Crioula.


É autor de quatro livros de poesia: “Sol de Maio” (3ªed. -  POA : Renascença, 2007); “Alma de Poço” (2ª ed. - Santa maria : Pallotti, 2006.); Coisas do Campo e Coisas da Vida (ambas editadas em Santa Maria : Pallotti. 2005); e é autor do livro em prosa “Tio Bonifa e Seu Cachorro Piraju” (2ª ed. – Santa Mria  : Pallotti, 2003).

 Iniciou-se no movimento musical nativista em 1980, quando composições com letras suas e músicas de Éwerton Ferreira, conquistaram: a Calhandra de Ouro da 10ª Califómia da Canção Nativa de Uruguaiana, com a composição "Veterano", e a classificação, para o disco, de "Entardecer" e "Pago perdido". A partir daí foram muitas as letras de sua autoria premiadas nos festivais, sempre ao lado de excelentes músicos e intérpretes.

Um acervo de composições com letra de Antônio Augusto encontra-se em dois CDs de produção independente. O CD intitulado "A viagem do balde" traz uma seleção de poemas seus, interpretados por diversos declamadores convidados, com destaque para a participação de Delcy José de Oliveira.

Levados por intérpretes a concursos de poesia e declamação, vários outros poemas seus conquistaram premiações, casos de "Sonho Criador", "Retrato", "Meu Pai e Eu" e "O combate de Rio Negro".


O poeta  teve a graça de receber, em vida, diversas horarias:
- Mérito Literário concedido pela 4ª Sesmaria da Poesia Gaúcha de Osório, em 1999.
- Mérito Literário atribuído pela Associação Santa-Mariense de Letras, em 2001.
- No ano de 2002, recebeu o Troféu Negrinho do Pastoreio da Poesia Campeira,   outorgado pela Associação Gaúcha dos Municípios, em convênio com a Secretaria de Cultura do Estado e com a Prefeitura Municipal de Porto Alegre.
- Medalha Glaucus Saraiva, concedida pela Casa do Poeta de Porto Alegre, em junho de 2002.
- Comenda Cultural Prado Veppo, conferida pela Câmara de Vereadores de Santa Maria, em agosto de 2002.
- Patrono da 30ª Feira do Livro de Santa Maria, em maio de 2003.
  - Em 2013, foi homenageado, in memoriam, no 57º Rodeio de Poetas, com a Comenda da Medalha Vargas Neto.

Escritor Auri Sudati é homenageado na Feira do Livro de Santiago! (Publicação do Jornal Diário de Santa Maria)



Acadêmicos da ASL participam como palestrantes da III Semana Literária do Colégio Militar de Santa Maria (CMSM)

Os acadêmicos da ASL João Marcos Adede y Castro, Giovani Pasini, Haydée Hostin Lima, Auri Sudati, Onilse Noal Pozzobon, Valdo Barcelos e Carlos Alberto Bellinaso participaram como debatedores da atividade literária do CMSM, ocorrida nos dias 8 e 9 de outubro de 2019.







Apresentação da poesia musicada de Antônio Augusto Ferreira repercute na imprensa




A acadêmica Letícia Ferreira e seu filho, no Diário de Santa Maria, ainda sobre a belíssima apresentação da poesia musicada do acadêmico Antônio Augusto Ferreira (in memorian).

Comunicado de Falecimento de Carlos Alberto Bellinaso



CARLOS ALBERTO BELLINASO
No dia 21 de outubro de 2019, deixou o nosso convívio, uma figura importante, presença cultural ativa em Santa Maria e região, coração solidário, amigo e extremamente participativo na Academia Santa-Mariense de Letras.

Escritor, jornalista, palestrante, pintor, poeta, publicitário, radialista e ator, com diversos livros lançados, Bellinaso deixa um vazio entre os inúmeros amigos que tiveram a oportunidade de conviver com ele.



Cabe à ASL, na pessoa de escritor e grande amigo do Carlos Alberto Bellinasso, ressaltar algumas das inúmeras atividades exercidas por ele:
• Apresentador de TV;
• Membro da Associação dos Amigos da Casa da Cultura de Santa Maria;
• Membro e Vice-Presidente da CAPOSM (Casa do Poeta de Santa Maria);
• Fundador da AISM (Associação Italiana de Santa Maria);
• Diploma de Pesquisador da Cultura Italiana - durante as festividades dos 140 anos da Imigração Italiana;
• “Sócio da História” Doador de Cadeira e registro do nome na poltrona nº. 116 e no Livro-Ouro no THEATRO TREZE DE MAIO, desde 1995;
• Jurado do Concurso Felipe de Oliveira, 2017;
• Detentor da cadeira 29 da Academia Santa-Mariense de Letras, que tem como Patrono Roque Callage.

Ressaltamos, ainda, livros e participações em livros publicados pelo Bellinaso:
1. POESIAS: Capa um quadro de sua autoria, poemas inéditos de 1978 a 1982, pela LGR de Santa Maria, 1986.
2. VII CONCURSO NACIONAL DE POESIAS, classificado com nota 9,5. Recebeu o troféu Destaque da Revista Brasília, em 1987.
3. ANTOLOGIA VALORES LITERÁRIOS DO BRASIL, dois poemas publicados nesta edição e distribuídos para todas as Bibliotecas nacionais e do Exterior, 1987.
4. CASA DA LADEIRA, Poesias. Capa uma Ilustração do Artista Byrata, em Santa Maria, 1991.
5. HISTÓRIAS E CAUSOS da Propaganda em Rádio Jornal e TV, 2006.
6. DA CARROÇA AO ÔNIBUS - História dos Pioneiros do Transporte Coletivo Urbano de Santa Maria, 2011.
7. HISTÓRIA DA PROPAGANDA IMPRESSA DE SANTA MARIA, 2015.
8. Sob Os Lençóis do Italiano Anacletto de Gubbio, 2015.
9. VIVI & O CÃO AMARELO, 2016.
10. OS ANJOS TAMBÉM LATEM, 2016.
11. POEMAS E TELAS, 2018.
12. NA SOMBRA DO CAJUEIRO, 2018.
13. VIVI E O ELEFANTE ROSA, 2019.
14. LAVORO E FELICITÀ, 2019.

A Academia Santa-Mariense de Letras perde um dos ícones de seu quadro de associados. Mais do que um escritor e membro, o CARLOS ALBERTO BELLINASO era figura presente nas nossas atividades e vidas.

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

Acadêmico Athos Ronaldo Miralha é premiado




Acadêmico Athos Ronaldo Miralha é premiado no Talentos Fenae.

Primeiro e terceiro lugares em poesia.
Terceiro em contos e crônicas.

domingo, 6 de outubro de 2019

Homenagem à Professora Iara Druzian

Homenagem da Academia Santa-Mariense de Letras à Professora Iara Druzian, idealizadora e realizadora do admirável Prêmio Evandro Behr.


CLIQUE NA IMAGEM
que ela aumenta

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Acadêmico João Marcos Adede y Castro lança livro de crônicas.


Título: Sociedade e Justiça: crônicas
Objeto: coletânea de crônicas que tratam dos tribunais, dos governos, das relações sociais, dos direitos e dos deveres dos cidadãos, das relações jurídicas e judiciais,  das responsabilidades e das dificuldades de exercício das garantias legais e constitucionais.
Autor: João Marcos Adede y Castro, graduado em Direito pela Universidade Federal de Santa Maria, sendo Mestre em Integração Latino Americana, pela mesma Universidade. É doutor em Ciências Jurídicas e Sociais, pela Universidade del Museo Social Argentino, e doutorando em Direito Civil pela Universidade de Buenos Aires, ambas de Buenos Aires.  Foi Promotor de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul por quase 30  anos, tendo exercido as atribuições de Promotor de Justiça Especializada de Defesa Comunitária, com atuação preponderante nas áreas de defesa do meio ambiente, interesses sociais e coletivos e improbidade administrativa. Foi Professor Universitário.  É membro e Presidente da Academia Santa-Mariense de Letras, ocupando a cadeira número 16, cujo patrono é o escritor e jurista  Darcy Azambuja. É advogado em Santa Maria, RS.
Outros livros publicados
1. Sociedade e Justiça: crônicas. E-book. 2019.
2. Manual de Direito Ambiental. Vol. 1. E-book. 2016
3. Manual de Direito Ambiental. Vol. 2. E-book. 2016
4. Manual de Direito Ambiental. Vol. 3. E-book. 2016
5. Princípio da precaução ambiental: uma visão crítica. Impresso. Santa Maria: 2016.
6. Eleições 2016: manual do candidato. Santa Maria, 2016.
7. Novo Código de Processo Civil Comentado. Vol III - arts. 539 a 770 - Procedimentos especiais.  Curitiba: Juruá, 2016.
8. Novo Código de Processo Civil Comentado. Vol II - arts. 318 a 538 - Procedimento comum. Curitiba: Juruá, 2016.
9. Novo Código de Processo Civil Comentado. Vol I - arts. 1º a 317 - Parte geral. Curitiba: Juruá, 2016.
10. Princípio da precaução ambiental: uma visão crítica. Santa Maria: e-book, 2014;
11. Fênix. Santa Maria: Pallotti, 2014;
12. Indignação positiva vol. II. Santa Maria: Pallotti, 2013.
13. Pelas ruas da cidade. Santa Maria: Pallotti, 2012
14. Indignação positiva. Santa Maria: Pallotti, 2012.
15. Os operadores do direito: uma crítica ao sistema. 1. ed. Santa Maria: Pallotti, 2011.
16. Legítimo representante do povo ?!. 1. ed. Curitiba: Juruá, 2011.
17. Feliz aniversário, vovo!. 1. ed. Curitiba: Editora Juruá, 2011.
18. Direito Ambiental. 1. ed. São Paulo: Memória Jurídica, 2010.
19. Justiça!. 1. ed. Curitiba: Juruá, 2010.
20. Sobre nada saber: poemas. 1. ed. Santa Maria: Pallotti, 2010.
21. Prisão perpétua. 1. ed. Curitiba: Juruá, 2010.
22. Direito positivo ambiental versus princípios de meio ambiente: um falso dilema. 1. ed. São Paulo: LTr, 2010.
23. Aos pedaços. 1. ed. Curitiba: Juruá, 2010.
24. Código de Processo Civil Comentado para concursos. I Vol: arts. 1º a 419. 1. ed. Curitiba: Juruá, 2009.
25. Adelmo Simas Genro: um defensor da democracia e dos direitos humanos. 1. ed. Santa Maria: Palotti, 2009.
26.  Água: um direito humano fundamental. 1. ed. Porto Alegre: Nuria Fabris Editora, 2008.
27. Tutela Civil do Meio Ambiente. 1. ed. Porto Alegre: Sérgio Antonio Fabris, 2006.
28. Direito dos Animais na Legislação Brasileira. 1. ed. Porto Alegre: Sérgio Antonio Fabris, 2006.
29.  Crimes Ambientais: comentários à Lei n. 9.605/98. 1. ed. Porto Alegre: Sérgio Antonio Fabris, 2004.
30. Resíduos perigosos no direito ambiental internacional:  sua Internalização nos países do Mercosul. 1. ed. Porto Alegre: Sérgio Antônio Fabris, 2003.

Acadêmico Antonio Augusto Ferreira terá sua poesia orquestrada - entrada gratuita



A Academia Santa-Mariense de Letras tem o orgulho de informar que no próximo dia 07 de outubro de 2019, no Centro de Convenções da UFSM, o acadêmico Antonio Augusto Ferreira, membro detentor da Cadeira nº 01 da Academia Santa-Mariense de Letras (in memorian), terá a sua poesia musicada pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, com regência de Tita Sartor, arranjos e direção artística de Pedrinho Figueiredo.

A entrada é franca, mas o ingresso deverá ser obtido nas Lojas Eny.

Resultado da categoria ILUSTRAÇÃO, do IX Concurso Ignez Sofia Vargas de literatura infantil

No dia 23 de setembro de 2019, a Academia Santa-Mariense de Letras (ASL) apresentou o resultado da categoria ILUSTRAÇÃO, do IX Concurso Ignez Sofia Vargas, que produzirá um livro infantil, com 600 exemplares impressos.

- 1º LUGAR: ilustrador FRANCISCO BARROSO DE SOUZA 

O Prêmio ao participante classificado em 1º Lugar será a publicação de seu texto em livro ilustrado, o recebimento de 50 exemplares e o valor de R$1.000,00. 

O lançamento do livro "Godofredo e Catito: uma história de Amizade", com autógrafos dos autores (DENISE REIS e FRANCISCO BARROSO DE SOUZA), acontecerá em jantar festivo de encerramento das atividades da ASL, no dia 06 de dezembro/2019, às 20h, no Restaurante Divino.

Parabéns ao autor!



I CONCURSO – ano de 2011:

Historinha vencedora: Piteco vai à Lua
Autora: SONIA KLEIN DOS SANTOS
Ilustrador: Filipe Furian

II CONCURSO – ano de 2012:

Historinha vencedora: As vassouras da bruxa
Autor: RUBEN BOELTER
Ilustrador: Filipe Furian

III CONCURSO – ano de 2013:
Historinha vencedora: Neto e a boca do monte
Autor: LUCAS VISENTINI
Ilustrador: Filipe Furian

IV CONCURSO – ano de 2014:

Historinha vencedora: O rabo do Rabicó
Autor: SÉRGIO LUÍS SARDI MERGEN
Ilustrador: Filipe Furian

V CONCURSO – ano de 2015:
Historinha vencedora: A estrelinha na terra de Imembuí
Autor: CARLOS ROBERTO GOMIDE
Ilustrador: Matheus Silva Smidt


VI CONCURSO – ano de 2016:
Historinha vencedora: Dona Voz e seus dois filhotes
Autora: IRENE FERNANDES DOS SANTOS

Ilustrador: Joacir Dias Xavier


VII CONCURSO – ano de 2017:
Historinha vencedora: A história da gatinha Isabel
Autora: MARIANA MENEZES NASCIMENTO
Ilustrador: Fabrício A. M. Pereira

Publique no nosso site!

Sendo associado ou não, você poderá submeter o seu texto para publicação no site da ASL: envie um e-mail para asl.editorial@gmail.com, contendo o texto para publicação e dados básicos de identificação.